quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Te Recuerdo Amanda


Amo esta música, há anos!
Não sei porquê.
Acontece o mesmo com outras músicas, também. ufa! ainda bem :-)

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Amador

Acho incrível como nunca tinha desconfiado que a "dependência"(?) do Amor que tenho me possa estar inscrita nos genes. Explico melhor.
Sinto-me claramente ligada, de uma forma mais especial, às mulheres da minha família...
a minha mãe, a minha tia-avó Helena, a avó Vina (Ludovina), a bisavó Zefa (Josefa)...
A avó Zefa (de Castelo de Vide) é, da minha família, a mulher mais antiga que conheci. Nasceu em 1904 e morreu em 1988. Lembro-me perfeitamente dela viva e do seu funeral também. Eu tinha 12 anos. A minha avó Zefa tinha o cabelo tão comprido, tão comprido que, por estar amarrado numa trança, poucas vezes se lhe via o comprimento total. Lembro-me de, alguma vez, a ver sentada, ao sol, com o pente a navegar os cabelos grisalhos molhados... muiiiiiito compridos, realmente! Depois fazia a trança, enrolava-a muito enroladinha num poupo atrás da cabeça e prendia o cabelo com ganchos que punha e tirava todas as manhãs. A minha avó Zefa tinha por apelido... AMADOR. Josefa da Conceição Amador.

Recordar...

é "passar novamente pelo coração".
vem do latim... antigo, portanto!
Para os romanos, o coração era o centro da memória. Bonito, não?

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

a Luna reclama com a internet e os transportes

"Era lindo, era! Não me faltava mesmo mais nada do que passar um dia inteiro em Badajoz só à espera de um autocarro para Murcia... de onde então voaria até Cartagena!
Era, pois, sim, está-se mesmo a ver que é isso! Mais nada, mesmo... grrrrrr!"
Luna dixit

"Em viagem" - 250 anos da fundação da cidade de San Carlos (Uruguai)


Ao fim de quase acabadas de ler as duas mil páginas dos livros em castelhano que me chegaram de San Carlos para compor a bibliografia da peça de teatro “Em viagem” ,
Escrevo, finalmente, a primeira frase no novo caderno em branco, de capa amarela:

Que medo me dá,
novamente,
o grande livro em branco!

E, depois desta introdução, nasce a primeira frase proferida pela boca de duas das personagens:

Carolina                      – Me encanta que, cuando bailas, sueles contar la história de mi vida, Ariel.

Ariel (bailando)           – Así es, mi amor.

E mais não digo porque “o segredo é a alma do negócio” (como diz o ditado) e porque estou a parir uma nova obra e há que falar baixinho!... 

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Pero su pequeño corazón
-que es el de los equilibristas-
por nada suspira tanto
como por esa lluvia tonta
que casi siempre trae el viento,
que casi siempre trae el sol.

Las Gaviotas - Bernardo Atxaga

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

64Kg

e muito músculo!
Olé.

Eco



Isto que ouves já não sou eu.
(...)
Tão real como uma fragância...

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Faz as malas


terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Gotan Project - Vuelvo al Sur

que bom, que bom, que bom voltar ao sul.
como se fosse a caminho de ti, sem ir no entanto.
vou na viagem. o caminho faz-se a caminhar!

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Notícia 13.Jan.13


sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

65 kg

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

carta da Luna aos amigos e amigas da Maria

video

E é isso mesmo, amigos e amigas da Maria!
como eu digo no vídeo, ela está bem!
Não tem comido, mas também não é grave porque ela precisava mesmo de emagrecer.
Quanto à retenção de líquidos que tinha, está tudo a sair pelos olhos. Agora já tem uma explicação científica para os olhos inchados.

Já encheu os tais 3 garrafões de lágrimas e tomou banho.
Agora, tem acordado todos os dias às 6h da manhã mas isso deve prolongar-se só até ela começar a viajar. Sincronias tem aos montes, sonhos reveladores também e às vezes assusta-se consigo própria.
Às vezes, pensa que já não há mais nenhuma parede para cair, na sua casa, e portanto está a juntar pedrinhas para construir uma casa nova.
Quanto ao resto, não se preocupem. Eu cuido dela.

beijinhos no nariz a vocês!
Luna

domingo, 6 de janeiro de 2013

off


Este blogue vai entrar, temporariamente, em modo off.
Não morremos
mas é como se não existissemos.
Tentaremos ser breves.

Pedimos muita desculpa a quem nos lê com dedicação e carinho. 

sábado, 5 de janeiro de 2013

casas e árvores

enquanto as paredes da tua casa parecem ruir
podo com delicadeza as árvores do quintal do meu pai
penso:
"as casas não são feitas pelas paredes que as compõem
mas pela alma que as habita"
e, assim,
as árvores do quintal darão frutos no verão

é preciso saber olhar o inverno
aguentar o frio
cuidar e amar cada menina que vimos nascer
sentada nos baloiços da vida

depois disso
aprenderemos que o horizonte não é essa linha que os nossos olhos vêem.
o horizonte é a utopia
e as utopias "são aquilo que nos faz caminhar"

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

os teus dedos


os teus dedos pousaram na minha pele 
como uma borboleta
fugias de ti
e era já outono.

no meu corpo
tatuou-se um poema
até onde vamos se o fim do mundo não existir?

e a tua língua falou na minha língua
- agora que nos encontramos...
- ... no vamos a perdernos, a que sí?

passam-se os dias
um por um, docemente
calas a minha boca
e navegas na minha alma

se eu, tu.
se tu, eu também.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

coisas ridículas

É incrível,
Tenho 3 casas de ti@s-avós vazias em Castelo de Vide e dou por mim à procura de couchsurfing.
Estou mesmo a passar-me!

eu quero!



enfim, hoje eu queria que esta música fosse efectivamente a banda sonora do meu sentir.
Com esta música colocaria a mochila às costas, esticaria o dedo à beira da estrada para pedir boleias e deixava-me ir.
porque não vou?
estou presa.
estou ainda presa sem deixar sair coisas aqui de dentro, martirizando-me pelos obstáculos em vez de olhar as bençãos, está um imenso sol na rua, eu olho-o por detrás dos óculos de sol e fico paralizada. é tudo demais. o que é e o que não é. o que não pode ser também é demais.
estou tão confusa. e tenho tantas certezas ao mesmo tempo.
deste estado de alma só podem nascer revoluções como flores suspiradas pela boca.
aguardo.

quem fica e quem vai

um dos defeitos de quem fica
é que sempre espera que quem vai lhe traga, no regresso, as novidades, as histórias, a vida ela mesma, a vida que, por quem fica,  é vivida apenas na imaginação.
dizem que quem vai é que tem coragem!
às vezes, penso que é preciso coragem, sim, mas para ficar, para ficar sempre no mesmo lugar. poxa!!!
mas não sei se é coragem isso de que falo, afinal. vou pensar melhor no assunto, que isto de vomitar pensamentos curtos directamente para o blogue tem muito que se lhe diga.

"Pasion"

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

eu trabalho nas férias

Sinto o corpo descansado, descansado.
A cabeça ainda não parou mas já quer criar coisas novas! E encerrar os projectos velhos com novas criações também!
Buscarei o espaço e o tempo para, no meu próximo mês de férias, continuar a trabalhar! Ahahahaha!
Todos os dias, encontrarei ainda um recanto para o amor, pois há que o cuidar dentro e fora de mim. É preciso chamá-lo!
E preciso de pôr a mochila às costas, para então merecer a massagem em cada pausa da viagem!

1ª música ouvida na rádio em 2013

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

2013

Já estou completamente em 2013.